{FP} Adoriabelle E. Clement

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{FP} Adoriabelle E. Clement

Mensagem por Adoriabelle E. Clement em Sex Jan 24, 2014 1:53 pm

ADORIABELLE EVANGELINE CLEMENT

ALL WE ARE IS BULLETS I MEAN THIS

ANASTASIA
137 (Humana: 16)
VAMPIROS - LINHAGEM DE ELIJAH MIKAELSON
TAISSA FARMIGA


O PSICOLÓGICO

Adoriabelle sempre fora uma garota rude e grossa, às vezes arrogante e quase sempre irritada. Está sempre desconfiada das pessoas e raramente confia em alguém, por mais que goste da pessoa e saiba da sua honra. É raro gostar de alguém, mas quando gosta é uma pessoa adorável e querida, porém ciumenta, o que a deixa mais irritada. Como diz seu nome, é adorável e bela, mas só com aqueles que não a irritam normalmente. Quando quer alguma coisa, é capaz de matar alguém, ninguém a capaz de impedi-la para alcançar seus objetivos.  


A HISTÓRIA

Em 1877, nascia Adoriabelle, na pequena cidade de La Celle. Era uma época difícil para a família Clement, Davon, o pai, havia perdido o emprego na fábrica de sapatos e agora só viviam do emprego de Desireé, que era empregada numa mansão. Alguns anos mais tarde, quando Belle tinha 7 anos, fez amizade com um garoto da rua, Vali, que era dois anos mais velho que a menina. Com ele, ela foi para escola e viraram grandes amigos. No seu aniversário de 9 anos, Davon conseguiu um emprego na mesma mansão que Desireé trabalhava, como mordomo. Assim, a família mudou-se para lá, por mais que Adoria detestasse a ideia. Na mansão, a garota aprendeu a ler e a escrever, parando de ir a escola e vendo Vali raramente. Aprendeu história, geografia e latim com o próprio dono da casa, Vladmir Minerv, um russo solteirão que havia se mudado para a pequena cidade para passar a vida. Com 14 anos, Adoria não via mais Vali, ordens da casa. A garota servia todas as refeições para Vladmir, ele gostava de vê-la como empregada. Era nojento. Um dia, quando arrumava a cama dele, o homem surgiu e tentou tirar as roupas da garota, que tentava gritar, mas tudo o que fez foi estapeá-lo e sair correndo. Chegou em seu próprio quarto, onde Desireé descansava. Viu lágrimas nos olhos da filha.
- O que houve?
Ela apenas negou com a cabeça e fez uma mala com suas roupas, sapatos e livros. A mãe tentou impedi-la, mas a jovem apenas saiu da Mansão, sem nenhum lugar certo para ir. Caminhou pela cidade e, quando notou, já era noite. Não tinha dinheiro para um hotel, então ela abrigou-se no Cabaré da cidade. Ao chegar lá, o dono olhou-a de cima a baixo.
- Não é muito bonita, mas uma roupa melhor vai chamar a atenção.
Odiava que a chamassem de feia e isso fez seu sangue borbulhar, mas ficou quieta. Seguiram por um corredor onde várias garotas levavam homens para quartos, quase semi nuas. Entrou em um quarto no fundo do corredor, grande e cheio de beliches.
- Aqui é o dormitório. No baú você encontrará roupas melhores pra você, sem dúvidas. - e assim deixou-a sozinha no quarto.
Adoriabelle aproximou-se do baú e vestiu um corpete negro e meia arrastão vermelha, sentindo-se totalmente desconfortavel com aquilo. Ao sair do quarto, o dono olhou-a de cima a baixo.
- Uma hora você se acostuma, garota. Qual é o seu nome?
- Adoriabelle - murmurou, segurando um pouco de sua raiva.
Ele puxou-a pelo braço até um salão, onde haviam vários homens. Largou-a lá e Adoria não sabia o que fazer. Caminhou pelo salão forçando um sorriso, mas isso a fez sentir-se constrangida.
- Garota, venha cá. - uma voz surgiu.
Ela virou-se e deparou com o homem mais lindo que já havia visto.
- Sente-se comigo. - ele chamou. Adoriabelle sentou-se ao seu lado, sem conseguir tirar os olhos dele. - Você parece estar perdida. O que faz aqui?
Ela desvia olhar, encarando as próprias mãos.
- Fugi de casa...
Ele passou o braço pelo ombro dela e posicionou sua boca no pescoço da garota, dando um leve beijo.
- Seu amigo procura você... Ele está lá fora. - sorriu, deixando-a sozinha tão rápido quanto a conversa.
Ela levantou-se e foi pra rua, onde encontrou Vali. Ele estava mais forte e mais velho. Ao vê-la, abraçaram-se e ficaram assim por um longo tempo, até que ele decidiu que a levaria dali para sua casa. Dois anos mais tarde, após estarem morando juntos, o homem do bordel apareceu na casa, procurando por Adoriabelle. Ele a levou para passear à noite, algo muito incomum. Foram ao parque, onde ele apresentou-se como Elijah Mikaelson. Alguma coisa no olhar dele indicou que ele não era normal. Ele começou a aproximar-se de Adoria, mais especificamente do pescoço, como fizera a alguns anos atrás. E então ela deixou que ele mordesse seu pescoço, causando uma dor terrível e maravilhosa ao mesmo tempo.  


JULIA B. GUTERRES -  WWW.FACEBOOK.COM/GUTERRES.JULIA



chay at ops!

Adoriabelle E. Clement

Mensagens : 1
Data de inscrição : 18/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {FP} Adoriabelle E. Clement

Mensagem por Kol Mikaelson em Sex Jan 24, 2014 2:14 pm

Aceita, Bem Vinda.



Kol Mikaelson
Original | Admistrador | Cuidado Cool

avatar
Kol Mikaelson
Originais
Originais

Mensagens : 173
Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 23
Localização : Mystic Falls

Ficha Mística
MP:
75/75  (75/75)
Vida:
75/75  (75/75)
Nível : 13

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum