[FP] Melanie Foxer

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Melanie Foxer

Mensagem por Melanie Foxer em Sab Jan 25, 2014 4:22 am

Melanie Foxer

"Nem todo pinoquio quer ser um menino de verdade"

Mel
19
Vampiros
Niklaus Mikaelson
El Wood


O PSICOLÓGICO

Muitos dizem que a garota é fria e sádica, mas apenas quem à conhece sabe a sua verdadeira personalidade. Endurecida pelo tempo a menina acabou aprendendo a esconder a maior parte de seus sentimentos, apesar de alguns ainda se destacarem. Muito ciumenta com tudo e todos e também demasiadamente protetora, Mel é o tipo de mulher fiel e bem conservadora, o que não chega a ser algo ruim, mas... Antes de tudo ela pode ser teimosa e orgulhosa, sempre se recusando a recuar.
Em uma palavra? A vampira é extremamente bipolar.


A HISTÓRIA

10/03/1810


Seus olhos... Seus olhos me invadiam. Era como se ele pudesse ver minha alma. Tão belo... Tão sedutor... Tão meu... O olhei paralisada: não tinha vontade de me mover. Ele se aproximou, passando os lábios por meu ouvido, descendo lentamente por meu pescoço...Tão delicado! Ele parou, beijou, acariciou, mordeu... Senti uma pequena fisgada, mas não protestei. Apenas envolvi sua nuca com uma de minhas mãos o prendendo em meu corpo. Ele não lutou. Permaneceu ali por alguns segundos antes de se afastar com aquele sorriso terno e calmo. Por que ele se afastou? estava prestes a protestar quando senti seus braços me envolverem boamente, puxando-me para perto. Um sorriso surgiu no canto de meus lábios com a sensação de te-lo contra meu corpo... Tão perfeito. Ele pegou um punhal no bolso de seu casaco e fez um corte na base do próprio pescoço. Sinceramente? Não tive medo. Confiaria minha vida em suas mãos. Ele entrelaçou os dedos em meus cabelos e me aninhou em seu pescoço, forçado-me contra o corte. Não resisti. Bebi um pouco do sangue sem qualquer reclamação ou pergunta. Ahh como eu o amava... Ele me prendeu ali por um bom tempo antes de me pegar no colo e começar a andar com passos lentos em direção a algum lugar qualquer. O céu claro começou a ser substituído pelas copas verdes das arvores. Um bosque? Uma floresta? Não me importava realmente. Ele parou de andar e me deitou no chão, olhando fundo em meus olhos e sorrindo calmamente, desvendando todos os segredos de minha alma.
_Vamos, pequena, se você dormir vai doer menos... - Sua voz era tão penetrante...
O sono tomou meu corpo e meus olhos se fecharam quase imediatamente. A ultima coisa que eu ouvi foi um estralo alto e o baque do que eu poderia jurar ser meu corpo batendo na terra.

11/03/1810

Estava com tanta cede... Ou seria fome? ... Minha garganta estava ardendo como se eu acabasse de engolir quilos e mais quilos de areia seca... Areia... Seria desse material os grãos que agora tocavam meu corpo? A palma de minha mão tocou o chão tentando identificar a superfície. Não, não era areia. Era um pouco mais macia... Respirei fundo fechando os olhos. Terra... Terra molhada. Que cheiro bom... Espera, como isso era possível? Abri os olhos espantada. Estava escuro, mas eu podia ver tão perfeitamente. Eu podia escutar cada folha balançando nas arvores, cada barulho noturno, cada pequeno e minúsculo som... O que estava acontecendo? Me sentei rapidamente, senti o vento tocar suavemente a pele de minha barriga. Espantada olhei para baixo, apenas para ver o pano branco e sedoso rasgado e sujo de sangue. Que inferno.... O barulho de folhas sendo esmagadas chamou minha atenção, tirando-me do devaneio. No ar um cheiro adocicado parecia emanar como um perfume perfeito. Delicioso. Minha garganta ardeu como nunca e todos os meus músculos ficaram tensos de uma vez só. O barulho se aproximou. Plec, plec, plec. As pontas de meus dedos tremiam ansiosas e cada minúscula molécula de meu corpo parecia estar prestes a ganhar um belo presente... E então eu o vi. Loiro, alto... Muito bonito até... Doce.
_Céus... Você esta bem? - Ele parecia preocupado ao correr em minha direção, encarando minhas roupas com os olhos arregalados.
Bem? Não, eu não estava bem. Estava com fome... Ele tocou meu rosto tentando afastar meus cabelos. Seu pulso estava em minha bochecha, podia sentir seus batimentos, ouvir seu sangue correr... Tão tentador... Minha mão segurou a sua rapidamente. E um sorriso calmo e tranquilizador preencheu meus lábios.
_Tudo bem... Vai ficar tudo bem.. - Murmurei afagando as costas de sua mãe com carinho. Eu precisava daquilo.
O puxei para mim, cravando os dentes em suas veias e sugando com força... Não era o suficiente. Ele gritou, se debatendo e tentando fugir. Teimoso! Levei minha outra mão até sua blusa, puxando o rapaz para o chão, próximo de meu corpo e cravando os dentes em seu pescoço. Ele gritou mais uma vez. Em compensação minha fome diminuía, minha garganta parava de arder. Aos poucos a sensação de satisfação começou a tomar meu corpo enquanto eu drenava as últimas gotas do líquido vermelho com o qual me alimentava... Magnífico. O loiro parou de se mover, ficando inerte em meus braços. Seus batimentos não mais cortavam o silêncio e seus músculos não tentavam me empurrar. Morto. Minha primeira vítima... Larguei-o no chão, um pouco assustada comigo mesma. Meus olhos arregalados tentavam processar tudo aquilo e minha garganta voltou a pedir por mais... Eu tive medo. Medo e arrependimento.


Tay - Taynah.ar@hotmail.com



chay at ops!

Melanie Foxer
Vampiros
Vampiros

Mensagens : 1
Data de inscrição : 25/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Melanie Foxer

Mensagem por Kol Mikaelson em Sab Jan 25, 2014 6:53 am

Aceito, Seja Bem Vinda.



Kol Mikaelson
Original | Admistrador | Cuidado Cool


Kol Mikaelson
Originais
Originais

Mensagens : 173
Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 22
Localização : Mystic Falls

Ficha Mística
MP:
75/75  (75/75)
Vida:
75/75  (75/75)
Nível : 13

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum