Missões - Asuka Kudou - Bruxa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Missões - Asuka Kudou - Bruxa

Mensagem por Asuka Kudou(Hell Winter) em Qua Fev 05, 2014 8:25 pm

Era dia, um calor muito forte, eu havia ouvido um boato de que algo estava matando pessoas em mystic falls, também ouvi que muitos pensavam ser um vampiro, mas eu sabia que não poderia ser, pois vampiros não deixavam o local do crime tão sujo e não era um animal, pois estavam espalhados os corpos perfeitamente, perfeito até de mais, um lobo não seria devido  a lua ser minguante e não cheia então só restava um ser que teria essa possibilidade, a menos que apareça algum outro ser, um Hibrido é o que teria maior probabilidade, então com esse pensamento espero anoitecer, aproveitando que a delegacia estava quase vazia e só quem estava trabalhando lá era uma amiga da minha mãe, vou até ela e peço para ver as fichas, a mesma disse que não seria possível, então saio de lá, mas eu precisava ver as fichas, embora eu tivesse algumas informações, não era o suficiente, só sabia qual era o perfil das vitimas e o local onde foram encontradas, mas como este Hibrido não seria tão burro a ponto de deixar as vitimas no local onde foram atacadas, eu tinha certeza de que ele moraria do outro lado, que seria nas montanhas, eu tinha uma ideia do que fazer, mas para isso eu precisava saber como ele era, todas as vitimas sumiam no mystic grill, então supus que era lá que ele escolhia as vitimas e as sequestravam, adotei o mesmo perfil que as outras vitimas, coloquei uma calça jeans, uma camisa preta regata e uma maquiagem escura, fui até o mystic grill e sentei em uma mesa, segundo o que as outras vitimas pediam, eu escolhi um suco de manga assim como todos os pedidos das vitimas, manga era uma fruta tropical e com isso eu vou esperando o tempo passar e vou tomando meu suco, no fim dele um cara aparece e pergunta se eu não iria querer outro, eu respondo que não, mas ele insiste e eu acabo aceitando, ele pede para o garçom um suco para mim e para ele uma água, viro para pedir, ao garçom, algo para comer, mas decido e viro de volta para o homem, quando me viro vejo um leve vulto em cima do meu copo, é fácil dopar uma pessoa quando se tem uma alta velocidade, não podia deixar que alguém me levasse, então peguei o copo, fui até o balcão e disse ao gerente bem baixo ‘’Se algo acontecer, chame a policia e não deixe ninguém chegar perto de mim’’ tomei a bebida, esperei um pouco de tempo e nada havia acontecido, talvez eu estivesse me precipitado, mas ao me virar para olhar para porta, começo a ficar tonta e desmaio.
Horas depois eu volto a acordar, o gerente estava olhando para mim e eu pergunto ainda sonolenta:
-O que aconteceu?
-Você foi dopada, como sabia que algo assim iria acontecer? – ele me responde também me perguntando
-Tenho meus motivos para pensar que tem um assassino na cidade – disse omitindo o fato de ser um Hibrido e continuo – alguém tentou ‘’me levar para casa’’? – pergunto em um tom grave, a essa altura o sono já havia me deixado e eu estava dominada por algo que parecia ódio e medo
-o homem que você estava conversando, disse que era para deixá-lo levá-la para casa - logo ele faz uma pausa e completa – você sabe sobre a existência deles não sabe? – disse ele baixo com som o suficiente para só eu ouvir.
Afasto-me de maneira protetora e ele diz na tentativa de me acalmar:
-Relaxa! Sou humano, mas também sei da existência deles – ele desabotoa dois botões de sua camisa azul anil e me mostra uma corrente, ela parecia uma caixinha e dentro dela continha verbena e com isso dou um suspiro de alivio.
-Sei sim e é por isso que eu preciso da sua ajuda – faço pausa esperando resposta, mas ele só me da um olhar de maneira interrogativa, então eu continuo – Aqui tem... – faço outra pausa e olho em volta, não havia reparado que ele tinha me levado para casa dele e que estávamos na cozinha, então continuo – velas e um computador com impressora? – ele se levanta e eu me levanto também e o sigo até o quarto dele.
No quarto dele procuro em um site a cifra da primeira musica que me veio na cabeça, era Guren No Yumiya de Linked Horizon, copiei para um arquivo e imprimi.
Spoiler:
E|------------------------------------------------------------------
B|----9-------------------------------------------------------------
G|-------9--11--8--9--------8---------------------------------------   X2
D|------------------------11------9---------------------------------
A|------------------------------------------------------------------
E|------------------------------------------------------------------



E|------------------------------------------------------------------
B|-----12-----------------------------------------------------------
G|----------12---14--11---12---------11-----------------------------
D|----------------------------------14---------12-------------------    X2
A|------------------------------------------------------------------
E|------------------------------------------------------------------


0:26


E|------------------------------------------------------------------
B|------------------------------------------------------------------
G|------------------------------------------------------------------
D|----6-------------------2-----------------------------------------      X2
A|----6----(x16)----------2-----(x16)-------------------------------
E|----4-------------------0-----------------------------------------

      *                        *

E|------------------------------------------------------------------
B|------------------------------------------------------------------
G|------------------------------------------------------------------
D|----2------------2--------------6----8----9----10-----------------
A|----2------------2--------------6----8----9----10-----------------
E|----0------------0--------------4----6----7----8------------------



E|------------------------------------------------------------------------------------------
B|------------------------------------------------------------------------------------------
G|-----6---6-----6--6--6-------4--4-----4--4--4------2--2---2--2--2--2-------9----8---------
D|-----6---6-----6--6--6-------4--4-----4--4--4------2--2---2--2--2--2-------x----x---------
A|-----4---4-----4--4--4-------2--2-----2--2--2------0--0---0--0--0--0-------7----6---------
E|------------------------------------------------------------------------------------------

                     *   *                          *   *                      *   *   *

E|--------------------------------------------------------------------------
B|--------------------------------------------------------------------------
G|------6----------2----------4------------9--9-------8--8------------------
D|------6----------2----------4------------x--x-------x--x------------------       X4
A|------4----------0----------2------------7--7-------6--6------------------
E|--------------------------------------------------------------------------


(Last part)


E|-------------------------------------------------------------------
B|----9--------------------------------------------------------------
G|-------9--11--8--9--------8---------------------------------------- X2
D|------------------------11------9----------------------------------
A|-------------------------------------------------------------------
E|-------------------------------------------------------------------



E|-------------------------------------------------------------------
B|-----12------------------------------------------------------------
G|----------12---14--11---12---------11------------------------------
D|----------------------------------14---------12----------------- --    X4
A|-------------------------------------------------------------------
E|-------------------------------------------------------------------



E|--------------------------------------------------------------------
B|----15--------------------------------------------------------------
G|---------15--17---14---15----------14-------------------------------
D|----------------------------------17----------15--------------------
A|--------------------------------------------------------------------
E|--------------------------------------------------------------------



E|-----------------------------------------------------------------------
B|---15------------------------------------------------------------------
G|---------15---17--14---15------------15-15--15--15--15---15---15---15--
D|-----------------------------------------------------------------------
A|-----------------------------------------------------------------------
E|-----------------------------------------------------------------------
Ao terminar de imprimir o gerente volta com a vela e eu a pego perguntando:
- você como gerente sabe onde ele mora? - ele da uma pequena risada.
- Ele deu uma festa a um tempo atras, muitos sabem que ele mora na montanha - agradeço e sem me despedir saio correndo e vou a pé até as montanhas, lé eu começo a andar por entre algumas arvores que haviam lá e me escondendo enquanto procurava a casa dele, não podia deixa-lo matar mais alguém, finalmente, depois de algum tempo procurando, eu encontro a casa, ele não parecia estar em casa, ou aquela casa poderia ser somente para matar as vitimas, havia uma arvore cheio de folhas perto da casa, me escondo lá e espero até o mesmo chegar.
No decair da noite, eu estava entediada, Haviam se passada 3 horas que eu estava ali, havia colocado a vela no chão, estava com o esqueiro na mão direita e a folha com a cifra na mão esquerda, quando finalmente ele chega, estava segurando uma moça com as duas mãos e então ele olha para os dois lados e não vê nada, embora eu estivesse com a impressão de que ele soubesse que eu estava lá, ele volta o olhar para a porta e dá de ombros murmurando alguma coisa, logo que ele entra eu uso o esqueiro e acendo a vela e coloco o papel sobre ela recitando lentamente:
-Flavi charta sol duco Et quinque aut sex arx est non facile ad Da manum globus currere circa penicillo Si pluat facere duabus fert pericula habere Si Pinguinho stillæ super os atramentum caeruleum a piece of paper Praeclarum putet in aere volans subito larus Volans , et ab austro circumeundo ingens curva Vade cum iter Hawaii , Beijing et Istanbul Aliquam velum album in navi navigantes Et osculatus est mare ac sereno Inter emergendum a pulchra rosea nubes et turpis maroon Per circuitum, coloris , cum suis lampadibus ardentibus, Just imaginari , et egredietur , et decora facie serena, Et applicabo ea velimus Volo principium navis charta Cum amicos bibere de bono vitae, Alius in alia potest movere ad Americanam Orbis terrarum , et a me conversio simplex Et vadit in via , venit ad puer murum Ibi nos exspectaret, et disperdet in conspectu futurum A spaceship et fugere conari futura Nec tempus nulla neque miserebor ut tempus Nisi impetrata licentia mutationes vitae Postquam appellat ridere vel flere Quod nobis iter aut non scire quid futurum sit Nemo nescit quo vadat certum finem Omnes pulchra walkway Faucibus in die novissimo DECOLORO. - e ao terminar a chama começa a queimar o papel e a chama verde, eu redireciono a cifra para um local que eu sei que teria muita verbena, mas provavelmente ele não sabia, logo eu faço com que ele escute o som vindo de dentro do poço lockwood, no mesmo momento eu vejo ele saindo correndo, em sua velocidade de vampiro, da casa, dois minutos depois eu começo a ouvir a mesma cifra em um volume extremamente alto e sou obrigada a desfazer o feitiço, pensando que tudo havia dado certo, vou correndo para dentro da casa para libertar a vitima, la dentro, havia somente uma mesa, duas cadeiras,cujo uma estava sendo ocupada pela vitima amordaçada e la dentro também havia uma lareira acesa e acima dela uma coleção de facas, pego uma Faca de desossa, corto as cordas que prendia a garota e retiro a mordaça da mesma, com ela solta eu sigo para o poço que levaria aproximadamente 30 minutos.
Ao chegar no poço, vejo que o mesmo estava aberto, olho dentro dele, o Hibrido estava lá, boiando na água com verbena e completamente com a pele derretida, desço pela corrente que estava emperrada e pelo lado de dentro do poço, e certifico dele estar desmaiado, com isso eu, sem perder tempo, encosto ele na parede do poço e bato com a faca três vezes no pescoço do mesmo, até que ele se parta e ao partir, pego a cabeça dele e a jogo para fora do poço, a corrente estava presa ainda e como eu era muito leve subo pela mesma, la em cima, com a água eu não havia ficado com sangue, mas estava toda molhada, pego a cabeça do Hibrido e levo até um arbusto, lá eu coloco a cabeça, provavelmente os animais comeriam a cabeça do hibrido, então deixei para que os animais cuidassem de omitir a cabeça.
Sigo para casa e ao chegar lá eu tomo um banho e lavo meu vestido, aproveitando que não havia ninguém em casa e sento no sofá como se meu dia não tivesse sido diferente do normal.

Magia utilizada:

4º Feitiço: Sounido (nível 2)
Convocação: utilizando um papel com o uma cifra, o bruxo(a) o mesmo corta algum local se seu corpo para que uma gota de sangue cai por cima da folha com a cifra, após fazer isso o mesmo queima o papel recitando ''Flavi charta sol duco
Et quinque aut sex arx est non facile ad
Da manum globus currere circa penicillo
Si pluat facere duabus fert pericula habere
Si Pinguinho stillæ super os atramentum caeruleum a piece of paper
Praeclarum putet in aere volans subito larus
Volans , et ab austro circumeundo ingens curva
Vade cum iter Hawaii , Beijing et Istanbul
Aliquam velum album in navi navigantes
Et osculatus est mare ac sereno
Inter emergendum a pulchra rosea nubes et turpis maroon
Per circuitum, coloris , cum suis lampadibus ardentibus,
Just imaginari , et egredietur , et decora facie serena,
Et applicabo ea velimus
Volo principium navis charta
Cum amicos bibere de bono vitae,
Alius in alia potest movere ad Americanam
Orbis terrarum , et a me conversio simplex
Et vadit in via , venit ad puer murum
Ibi nos exspectaret, et disperdet in conspectu futurum
A spaceship et fugere conari futura
Nec tempus nulla neque miserebor ut tempus
Nisi impetrata licentia mutationes vitae
Postquam appellat ridere vel flere
Quod nobis iter aut non scire quid futurum sit
Nemo nescit quo vadat certum finem
Omnes pulchra walkway
Faucibus in die novissimo
DECOLORO'' (enquanto se recita não faz diferença do quão próximo o papel esta do fogo, ele não irá queimar) Após terminar de recitar o papel começa a pegar fogo e a chama fica verde, quando o papel parar de pegar fogo o alvo ficará escutando a cifra sem parar e repetidamente até que o bruxo(a) decida que o mesmo pare de escutar, o alvo escutara a cifra como um sussurro mas caso use uma superaudição o mesmo pode ampliar o som da cifra, mas por ser magia a bruxa é capaz de mudar a direção de onde o som vem, assim podendo enganar qualquer alvo, o som não faz nada alem de tocar uma cifra.
O alvo é afetado utilizando a memoria do bruxo sobre o alvo(rosto,corpo ou a imagem do alvo de costa corpo ou rosto)
Após muito tempo(não sei se conta como tempo ou post aqui então tempo: 2 minutos e post: 2) com esta magia ativa o mesmo(bruxo que utilizou o feitiço) começa a ouvir a cifra cada vez mais alto e pode desmaiar caso não desative a magia.

considerações:

-Não entendi se era pra postar aqui ou enviar por MP
avatar
Asuka Kudou(Hell Winter)
Bruxos
Bruxos

Mensagens : 48
Data de inscrição : 19/01/2014

Ficha Mística
MP:
20/20  (20/20)
Vida:
20/20  (20/20)
Nível : 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum